Entrevista com a coordenadora do Colégio Poliedro SP



01Provavelmente a frase anterior está no roteiro de perguntas que alguns pais costumam fazer quando estão à procura de uma nova escola para seus filhos.

É possível que você já tenha feito uma breve pesquisa sobre o assunto e, possivelmente, tenha encontrado muitas informações sobre os diversos tipos de métodos de ensino aplicados atualmente.

Há escolas que adotam somente uma determinada metodologia, e outras que utilizam características da metodologia de ensino escolhida que mais se adequam ao seu modelo educacional.

Dito isso, qual seria a metodologia utilizada pelo Colégio Poliedro? Para responder a essa pergunta, entrevistamos a coordenadora do Colégio Poliedro em São Paulo Daniela Mamede, que falou sobre esse e outros assuntos. Leia a seguir.

Qual é a metodologia adotada pelo Colégio Poliedro para o Ensino Médio?

Daniela – O Colégio Poliedro possui um projeto pedagógico e um método de trabalho que visam a um ensino de alta qualidade, que inclui formação acadêmica, formação cultural e valores. Nosso sucesso está atrelado à busca das melhores práticas, e não a uma fórmula pronta. Por isso, não podemos definir nossa metodologia por meio de um rótulo ou de um nome específico.

Damos muito valor ao conteúdo acadêmico, e nossos excelentes resultados são frutos de um trabalho forte nesse sentido, mas temos também uma preocupação com a formação integral dos alunos.

Essa é uma escola que proporciona aulas dinâmicas, ministradas por uma excelente equipe de professores, e que promove eventos e atividades extracurriculares voltados para todas as áreas do conhecimento. Com isso, buscamos conseguir, em três anos, uma formação com ética, disciplina e organização, a fim de capacitar todos os alunos para que se tornem estudantes e cidadãos com autonomia.

Nosso Colégio é procurado por pais e alunos que valorizam a educação e esperam que o estudo se reverta em algo muito positivo no futuro. São pessoas que sabem que o mundo está muito competitivo e que uma boa preparação pode trazer bons frutos para quem se dedicar.

É possível desenvolver o lado acadêmico e o humano ao mesmo tempo?

Daniela – Sim, certamente. Aqui, no Poliedro, buscamos isso. Sobre esse aspecto, gosto de destacar a relação entre os alunos e os professores. Os alunos têm uma proximidade com os professores que é uma coisa impressionante, e esse respeito e carinho ficam muito evidentes aqui. Preocupamo-nos em trabalhar o lado humano e em formar cidadãos em sua completude. As questões e os conceitos sobre cidadania, ética e compromisso com o próximo estão presentes em todas as aulas, visto que a preocupação com a sustentabilidade social é uma das características que compõem o perfil dos professores que aqui lecionam.

Como é a adaptação dos novos alunos?

Daniela – É normal que os alunos cheguem com alguma lacuna após o término do Ensino Fundamental e, por isso, é necessário que uma adaptação seja feita no ritmo de estudos, para que todos se acostumem com a dinâmica da escola.

Temos várias ferramentas para ajudar os alunos. Após os resultados das primeiras provas, as orientadoras do colégio se reúnem com os alunos para que cada um faça um plano de estudos e os ajudam a definir a melhor forma de estudar e quanto tempo precisarão dedicar para cada matéria. Em seguida, montamos grupos de reforço, e isso vai ajudando na recuperação de conteúdo e na adequação do ritmo de estudos. Acompanhamos de perto cada aluno, a fim de garantir todo o suporte necessário para o bom desempenho na escola.

Se liga em quem você confia, assista.

Existe algum requisito para o aluno que quer estudar no Poliedro?

Daniela – Temos uma prova de seleção, mas não é nenhum “vestibulinho”; não é uma prova rigorosa. Possui questões básicas que entendemos ser o mínimo necessário para o aluno acompanhar o 1º, 2º ou 3º ano do Ensino Médio.

Após a prova, conversamos com os pais e os alunos para mostrar como o colégio funciona, como são as avaliações e quais os diferenciais da escola. Buscamos, nessa conversa, mostrar como funciona a adaptação do aluno e os recursos que ele tem à disposição.

Quando o assunto é a escolha do curso superior, você percebe alguma preferência ou tendência entre os alunos do Poliedro?

Daniela – O Poliedro, principalmente por causa do curso pré-vestibular, é muito conhecido pelos resultados em cursos muito concorridos, como Medicina e Engenharia. Isso chama a atenção, mas a maioria das pessoas que procuram o Colégio estão pensando em outras carreiras. É comum eu ouvir de um pai ou de uma mãe a seguinte frase: “Olha, sei que vocês têm um bom resultado em Medicina e Engenharia, mas o meu filho quer entrar no curso de Psicologia”.

É interessante notar que muitos pais nos procuram por esses resultados, mas, do último ano para cá, observamos que, entre os alunos, há uma grande diversidade de opções quando o assunto é a escolha do curso. Para se ter uma ideia, mesmo se juntarmos todos os alunos que querem Medicina ou alguma das engenharias, esse número, provavelmente, não chegaria a 50% do total de alunos do Colégio.

Então, temos um aumento na quantidade de alunos que vêm para o Poliedro pensando em outras áreas. Observamos, inclusive, um aumento significativo na quantidade de alunos que escolhem algum curso da área de Humanas. Mas todos os alunos sabem que, independentemente da escolha, a preparação precisa ser muito boa, pois a concorrência não é grande somente para cursos como Medicina e Engenharia (o curso de Psicologia, por exemplo, foi o segundo mais concorrido da USP no ano passado).

Eu sempre falo para os pais que o aluno pode ser o que ele quiser, pois, com a preparação que oferecemos, ele pode ser aprovado em qualquer vestibular, estando apto para disputar com o mesmo potencial do aluno que está fazendo cursinho para uma carreira mais concorrida.

Se liga em quem você confia, assista.

Quais as suas expectativas para o próximo ano?

Daniela – A procura pelo Colégio está crescendo, e acredito que, para o ano que vem, não será diferente. Entre os motivos, estão os resultados alcançados pelos alunos, incluindo o fato de que tem sido comum ver, nos últimos anos, alunos que são aprovados em vestibulares logo após o término do 3º ano, mesmo em vestibulares muito concorridos, como os de Medicina e Engenharia.

Aqui, no Poliedro, os pais se sentem seguros sabendo que o filho terá uma boa formação, e isso é um dos fatores que mais nos motivam. Minha expectativa é a de que conseguiremos ajudar um número cada vez maior de estudantes que buscam a tão sonhada aprovação nas melhores universidades.