Notícias

Colégio Poliedro é destaque na Olimpíada Nacional em História do Brasil



Alunos conquistam medalhas de Ouro na ONHB

 

 

A Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) é uma das principais competições de conhecimento do País, organizada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e reconhecida como uma proposta inovadora de estudo consistente de História.

A edição de 2018 contou com a participação de 57,5 mil estudantes de todos os estados, o que corresponde a mais de 14,3 mil equipes (formadas por três alunos e um professor). Após seis fases muito disputadas, que incluem pesquisas, testes e debates, apenas 311 equipes (cerca de 1,2 mil participantes) chegaram à final, sendo 44 equipes do Estado de São Paulo – nove do Colégio Poliedro.

 

Mapa mostra quantidade de equipes inscritas por estado

Na grande final, realizada no dia 18 de agosto, os alunos do Poliedro conquistaram uma grande vitória: duas equipes foram premiadas com a medalha de Ouro, um resultado impressionante – apenas 10 equipes do Estado de SP conquistaram medalhas, incluindo Ouro, Prata e Bronze.

Mapa final com a quantidade de equipes medalhistas por estado

Outras sete equipes do Colégio Poliedro conquistaram a Menção Honrosa (medalha de Cristal) por terem chegado à grande final.

“Alegria e satisfação são as palavras que descrevem meus sentimentos. Os alunos se dedicaram, se empenharam e fizeram um excelente trabalho. Mereceram a conquista, e eu me sinto muito feliz e orgulhoso”, comentou Frederico Antonio Ridder de Blumenhagen Junior (Fred), professor de História do Ensino Médio do Colégio Poliedro.

“Sensação de dever cumprido e de orgulho por termos conquistado o Ouro em uma competição tão importante e disputada como a ONHB. Minha equipe se dedicou muito e almejou em conjunto essa tão sonhada conquista. Fomos instigados a pesquisar, debater e aprender, e com isso conseguimos enxergar que muitos acontecimentos marcaram nossa história e ainda marcam o nosso presente”, explicou Raira Castilho Oliveira, aluna da 2ª série do Ensino Médio do Colégio Poliedro de São José dos Campos e medalhista de Ouro na ONHB.

 

Veja abaixo os nomes dos alunos e das equipes medalhistas

Coluna Prestes (Medalha de Ouro)

Antonietta Torres Romano

Bruna Giovanna L. V. da Silva

Rafael Augusto R. de Souza

 

A cobra está fumando (Medalha de Ouro)

Giselle dos S. Pereira

Raira Castilho Oliveira

Susany T. S.Fernandes

 

Veja abaixo os nomes dos alunos e das equipes finalistas que conquistaram a Menção Honrosa

Arautos do vale

Guilherme Cardoso da Silva

Leonardo Rodrigues Penna

Marcos Paulo Dias Andreoni

 

Confúcios

João Gabriel Alencar Barros

Lúcia Karoline Marques de Azevedo

Sophia Yurie Irita

 

Joana Dark

Leslie Liandra Duarte da Rosa

Maria Eduarda dos Santos Silva

Marina Teixeira Magalhães Lima

 

Leviatã da Amazônia

Bianca Ferras Saito da Silva

Cesar Augusto Cassiano Diniz

Júlia Giongo Petrere

 

Vampiras neoliberalistas

Bárbara Reis Prado

Bianca Gomes Filipe do Nascimento Correia

Laíse Karolina Torres da Silva

 

3 Eleva outra vez

Arthur Telles Borghi Moreira

Laura Mancuso de Carvalho

Tayna Suemy Vitor

 

Alma Vermelha

Luiza De Crescenzo Jorge

Matheus Crisci Rutkowski

Carolina Gago Michetti

 

 

Um universo de oportunidades

As Olimpíadas Científicas abrem um universo de oportunidades aos estudantes.

Ao participar, os competidores fazem muito mais do que simplesmente testar o que foi aprendido em sala de aula e abrem um leque de novas oportunidades. As competições estudantis são um incentivo ao aprendizado e à descoberta de novos campos da ciência e da tecnologia, podendo influenciar, inclusive, a escolha profissional de cada estudante.

Devido a esses e outros fatores, o Colégio Poliedro incentiva e prepara seus alunos para que eles possam participar das Olimpíadas.

“Acreditamos que essas conquistas aumentem ano após ano, uma vez que o Poliedro estimula a participação de seus alunos nesses eventos”, afirma Thiago Costa, coordenador da equipe de Olimpíadas Científicas e da Turma ITA do Curso Poliedro.

“As competições científicas são fundamentais para o desenvolvimento de diversas habilidades entre os alunos, possibilitando ainda que eles apresentem um crescimento pessoal e acadêmico significativo”, completa.