Notícias

Do Poliedro para o Mundo



Excelência acadêmica e suporte pedagógico diferenciado do Colégio Poliedro ajuda alunos que querem estudar em boas universidades internacionais

 

O aluno Davi Hemann de Oliveira, da 3ª série do Ensino Médio, aprovado para o curso de Produção Musical na Full Sail University, Flórida

 

Cursar uma prestigiada universidade estrangeira, principalmente nos Estados Unidos, é, sem dúvida, o sonho de muitos estudantes.

No Colégio Poliedro, alguns alunos também estão se preparando para esse desafio, o que exige, além de uma boa formação acadêmica, o preenchimento de diversos requisitos e a participação em processos seletivos bem diferentes em relação aos realizados na maioria das universidades brasileiras.

É nesse momento que entra em cena o suporte diferenciado oferecido pelo Poliedro, visto que a qualidade do apoio pedagógico da escola é fundamental para que o aluno explore todo o seu potencial e conquiste seus objetivos.

“Não queremos apenas abrir algumas portas para os alunos. O que queremos mostrar aos alunos é que eles podem ter as chaves para abrir muitas portas em qualquer lugar do mundo”, afirma José Hélio de Moura Filho, coordenador pedagógico do Colégio Poliedro. “Não ensinamos apenas os conteúdos previstos nas disciplinas. Nosso método busca fazer com que o estudante deseje o melhor e tenha perspectivas e iniciativas”, enfatiza Hélio.

 

De malas prontas

 

O aluno Davi durante sua visita à Full Sail University, onde iniciará as aulas em março do ano que vem

 

Davi Hemann de Oliveira, 17 anos, aluno da 3ª série do Ensino Médio no Colégio Poliedro de São José dos Campos (na escola desde o 6º ano do Ensino Fundamental), já está praticamente de malas prontas. “Fui aprovado para o curso de Produção Musical na Full Sail University, que fica na cidade de Winter Park, Flórida. É uma das melhores faculdades da área, e estou muito feliz porque terei contato com professores atuantes no maior mercado de Produção Musical do mundo”, explica o estudante, que começará as aulas em março do próximo ano.

Davi toca guitarra desde os 8 anos de idade, sendo esse o principal instrumento para ele. O aluno também toca piano e bateria e atua na área de Produção Musical há algum tempo, já possuindo músicas próprias que inclusive foram assinadas por boas gravadoras e comercializadas até mesmo em outros países (clique aqui e confira).

O estudante Davi durante visita aos estúdios da Full Sail University

 

Atualmente, o estudante está produzindo músicas para duas empresas e por isso passa boa parte do dia dentro de um Estúdio. Questionado sobre como consegue equilibrar os estudos com esse projeto, ele destaca o apoio que recebeu da escola. “A coordenação sempre me apoiou e me incentivou, e para me ajudar na conciliação das aulas com meus projetos, fui dispensado de aulas à tarde”, conta. Ele também ressalta a formação acadêmica de qualidade e os ensinamentos que levará para a vida toda. “O Poliedro me ensinou a ter determinação e compromisso com as minhas atividades, mostrando que atingir grandes objetivos é possível desde que eu faça o meu papel. Além disso, a formação que tive aqui foi fundamental para eu conseguir enfrentar um processo seletivo que exigiu grande capacidade de análise e interpretação de textos.”

 

Orientação e suporte para todos

Além do suporte da Orientação Educacional oferecido a todos os alunos, o Colégio Poliedro de São José dos Campos também disponibiliza uma orientação direcionada àqueles que estão se preparando para os vestibulares ou para aplicações (application, processo de admissão de instituições estrangeiras).

“Podemos ajudá-los em todo o processo, o que inclui a parte documental, o passo a passo da aplicação, a identificação dos pontos fortes e pontos fracos e as dicas de atividades que podem enriquecer o currículo”, explica Maíra Oliveira Bentim, psicóloga responsável pela área de Orientação para Vestibulares e Carreira. “Para a decisão sobre o curso, o mais importante é trabalhar com o aluno a questão do autoconhecimento, para que ele se sinta o mais seguro possível diante dessa grande oportunidade que acompanha grandes desafios, incluindo a questão de mudança de país”, complementa Maíra.

Os estudantes que pretendem estudar em outros países também podem contar com o apoio dos professores, que podem ajudá-los com a redação de textos para o processo de admissão, cartas de recomendação e materiais de referência que podem ser úteis durante todas as etapas.

A psicóloga Maíra também destaca que atividades extracurriculares, incluindo as que acontecem no próprio Colégio, podem ajudar bastante nos processos seletivos. “Para uma aplicação mais competitiva, é importante que o aluno também realize um trabalho individual de pesquisa e aprimoramento do currículo acadêmico, o que pode incluir a participação em eventos e treinamentos que a própria escola oferece, como é o caso do PoliONU, a Feira do Conhecimento, as aulas de idiomas e a participação nas Olimpíadas Científicas”, explica.

 

Preparação e expectativas

 

Os alunos Luccas Kenzou Makita e Larissa Fabião da Fonseca, que estão se preparando para processos de admissão em universidades americanas

 

Outros alunos também estão se preparando para ingressar em um curso superior nos EUA, como é o caso dos estudantes Luccas Kenzou Makita e Larissa Fabião da Fonseca, ambos na 3ª série do Ensino Médio.

Larissa pretende fazer Ciências da Computação, área em que começou a ter interesse após ter contato com aulas de programação em anos anteriores. “Vi que a programação possibilita desenvolver muitas coisas e fiquei fascinada. Sobre estudar fora, o estímulo veio após o contato com estudantes estrangeiros que conheci por meio do programa Smart”, explica a aluna. “Eu também fiz um Summer Program no ano passado, uma espécie de intercâmbio curto, o que me fez ver que os EUA seriam uma ótima opção para a área que quero seguir”, conclui.

Sobre o apoio que teve no Poliedro, Larissa destaca a qualidade da formação acadêmica. “Para o processo seletivo que preciso enfrentar, a base que tenho aqui é muito boa e vai permitir com que eu consiga fazer a aplicação e as provas. A preparação para olimpíadas cientificas também me ajudou muito, e a participação também conta nesse processo.”

O estudante Luccas quer fazer algo na área de Finanças, e cita como exemplos os cursos de Economia e Business. “O fato de minha irmã estudar fora e o intercâmbio que fiz foram incentivos para eu querer uma universidade americana. Há muitas instituições boas, em diversos lugares dos EUA, e eu vou tentar ao menos em dez”, comenta Luccas. “O Poliedro me ajudou com a parte acadêmica e também a ter um currículo rico que vai me ajudar muito na análise. Também sou grato ao apoio que recebi da Maíra e do coordenador Hélio, pois ambos me deram suporte”, destaca o aluno.